Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Adjunto de Comando: passado, presente e futuro

Publicado: Terça, 29 de Junho de 2021, 17h53 | Acessos: 669
imagem sem descrição.

Com a finalidade de compreender e produzir conhecimento sobre a atuação do cargo do Adjunto de Comando no Exército Brasileiro, o Comando Militar do Planalto realizou nos dias 22 e 23 de junho, a segunda fase do Programa Adjunto de Comando: Passado, Presente e o Futuro.

Nesta segunda fase, as ações foram voltadas para a construção de bases sólidas para o desenvolvimento da liderança, a fim de promover uma reflexão sobre as atribuições do Adjunto de Comando, nos dias atuais. O momento também foi oportuno para debater e construir projeções futuras relacionadas à sua presença e relevância nas rotinas das Organizações Militares do Comando Militar do Planalto.

Objetivos

Seguindo as orientações do Comandante Militar do Planalto foram firmados objetivos como: a apresentação das bases e diretrizes do Projeto Liderança do CMP; aspectos para que os Adjuntos de Comando possam se estabelecer no centro do sistema de liderança para os graduados e praças de suas respectivas Organizações Militares; a capacitação dos mesmos para que tenham condições de multiplicar os líderes, além da realização da troca de conhecimento entre militares que ocupam o referido cargo.

Cerca de 30 Adjuntos de Comando das Organizações Militares do CMP participaram do evento, que contou ainda com as presenças do Comandante Militar do Planalto, General de Divisão Rui Yutaka Matsuda, do Chefe do Estado Maior do CMP, Coronel Cláudio, do 2° Tenente Edi Carlos, Adjunto de Comando do Exército Brasileiro, do Subtenente Marçal, Adjunto de Comando do Estado Maior do Exército, do Subtenente Nogueira,  Adjunto de Comando do Gabinete do Comandante do Exército, do Subtenente Siston, Adjunto de Comando da Secretaria Geral do Exército e convidados.

Adjunto de Comando

O Cargo de Adjunto de Comando foi criado em 2016 com os seguintes objetivos: valorizar a carreira do graduado, atrair, motivar e manter recursos humanos adequados às necessidades do Exército Brasileiro e, principalmente, contribuir para o fortalecimento da Dimensão Humana da Força. Além de distinguir o subtenente ou o 1º Sargento que apresente destacada liderança, reconhecida competência profissional e ilibada conduta pessoal, o cargo tem como atribuição fortalecer a Ética, os Valores Militares e servir como facilitador da comunicação entre o Comando e as praças, assessorando e auxiliando na integração e ação de comando nas Unidades militares

registrado em:
Fim do conteúdo da página