Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Adidos militares e alunos da ESD visitam o Viking 22

Publicado: Terça, 05 de Abril de 2022, 20h55 | Acessos: 507
imagem sem descrição.

Exercício Viking 22 recebe a visita de Adidos Militares Acreditados no Brasil e de alunos da Escola Superior de Defesa

Na manhã do dia 4 de abril, cerca de 80 convidados, entre alunos da Escola Superior de Defesa (ESD) e adidos militares acreditados no Brasil, estiveram no Comando Militar do Planalto e conheceram todo o desenvolvimento do Exercício Viking 22. O Diretor Operacional do Exercício, General de Brigada Flávio dos Santos Lajoia Garcia, e o Coordenador Operacional do Viking 22, Coronel Rodrigo de Carvalho Bernardo, realizaram uma apresentação geral, ressaltando os objetivos da atividade e a importância da preparação e integração de todos os componentes para futuros desdobramentos em uma missão de paz sob a égide das Nações Unidas. "Nosso grande objetivo é capacitar os recursos humanos - militares, policiais e civis - para ocuparem cargos de relevância nas Nações Unidas e, ainda, garantir a cooperação e a interoperabilidade entre esses três componentes”, destacou o General Lajoia.
Para o Adido de Defesa da Embaixada do Peru, General de Brigada Cesar Antonio Briolo Scamarone, a visita foi muito importante, sendo possível observar o papel que cada militar está desempenhando, principalmente, no que se refere à integração de cada componente. "Todos agregam conhecimento, permitindo, no futuro e diante de qualquer situação, atuarem em uma missão de paz, onde todos estarão preparados. Além disso, no âmbito regional, é uma excelente contribuição para a integração, o fortalecimento e adestramento dos militares dos países convidados e para a Associação Latina Americana dos Centros de Treinamento de Operações de Paz (ALCOPAZ).”, afirmou.
A aluna da ESD, a Juíza de Direito Euma Mendonça Tourinho, disse que ficou surpresa porque não imaginava a dimensão do exercício e tudo que está sendo produzido. "É um trabalho muito importante, não só no que concerne a integração, mas para demonstrar toda a capacidade que o Brasil tem para treinar seus componentes e de outros países para uma operação de paz", concluiu.
Segundo o Coronel da Força Aérea Brasileira, Marcelo Muciolo Vieira, outro aluno da ESD, o exercício é uma oportunidade para conhecer o que é realizado em uma missão de paz. Para os envolvidos no exercício, essa preparação colabora para um nivelamento de conhecimentos repassados pelo Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCOPAB).  Aliado a isso, “o Brasil tem vários exemplos de sucesso em missões de paz", acrescentou.

registrado em:
Fim do conteúdo da página