Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Dia Internacional dos Peacekeepers

Publicado: Segunda, 30 de Maio de 2022, 17h50 | Acessos: 856

Dia Internacional dos Peacekeepers: Soldados da Paz recebem homenagem em Brasília

Militares que participaram de missões de paz sob a égide da Organização das Nações Unidas (ONU) foram homenageados nesta segunda-feira, 30 de maio. Uma solenidade, realizada no Batalhão de Polícia do Exército de Brasília, lembrou o Dia Internacional dos Peacekeepers das Nações Unidas, celebrado em 29 de maio. Centenas de integrantes das três Forças Armadas, policiais militares e civis que atuaram em missões dessa natureza no exterior estiveram presentes, portando a tradicional boina azul que caracteriza os mantenedores da paz.

A cerimônia foi presidida pelo General de Exército Larte de Souza Santos, Chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas. Durante a solenidade, houve a aposição de uma coroa de flores em homenagem aos brasileiros que morreram no cumprimento de missões paz. Outro momento de emoção foi o desfile da tropa, com militares das três Forças Armadas e a participação dos peacekeepers, ao som da canção Fibra de Herói.

Soldados da Paz

O Dia do Peacekeeper foi instituído pela ONU em 2002. A data rememora a primeira missão de paz conduzida pelo órgão, que teve início em 29 de maio de 1948, na Palestina. Desde então, mais de um milhão de militares, civis e policiais atuaram em 71 missões de paz, realizadas em 120 países. Cerca de 3.700 deles deram o sacrifício maior, perdendo suas vidas nessas atividades.

O Brasil, membro fundador da ONU, tem participado com tropa em missões de paz desde 1956. Naquele ano, o Batalhão Suez integrou a Força de Emergência das Nações Unidas (UNEF I), no conflito árabe-israelense, junto à Faixa de Gaza. Ao todo, já participou de aproximadamente 50 missões sob a égide das Nações Unidas, tendo contribuído com cerca de 50 mil militares e policiais militares para a paz mundial.

Atualmente, o Brasil mantém observadores militares e oficiais de Estado-Maior em missões no Chipre, na República Centro-Africana, no Saara Ocidental, na República Democrática do Congo, na Guiné Bissau, no Sudão e no Sudão do Sul. Desde 2011, as Forças Armadas brasileiras estão no comando da missão de paz da Força-Tarefa Marítima (FTM) da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (UNIFIL).

Agenda MPS

Em 2000, o Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU) adotou a sua primeira resolução sobre o que se convencionou chamar “Agenda sobre Mulheres, Paz e Segurança” (Agenda MPS), que visa a fomentar a participação feminina em Missões de Paz da ONU. De 1992 a 2018, o Brasil já enviou 311 mulheres militares e policiais militares para contribuir com as missões de paz da ONU. Dessa forma, o Brasil vem ampliando o efetivo de mulheres nas mais diversas funções e sendo alvo de elogio em razão do desempenho alcançado.

 

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página