Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Combate à dengue

Publicado: Quarta, 31 de Janeiro de 2024, 14h36 | Acessos: 105

Uma formatura na manhã do dia 31 de janeiro marcou o início da operação Dengue, em ambiente interagência entre o Comando Militar do Planalto (CMP) e a Secretaria de Saúde do Distrito Federal. O objetivo da operação é conter a disseminação do mosquito Aedes aegypti na área do DF.

No evento estiveram presentes: o Comandante Militar do Planalto, General de Divisão Ricardo Piai Carmona; o Comandante da 11ª Região Militar, General de Brigada Agnado Oliveira Santos; o Comandante da 3ª Brigada de Infantaria Motorizada; General de Brigada Ivon Barreto Leão; o Chefe da Casa Civil do DF, Gustavo do Vale Rocha; a Secretária de Estado de Saúde do DF, Lucilene Florêncio; o Secretário-Adjunto de Assistência à Saúde (SAA), Luciano Moresco Agrizzi; o Subsecretário de Vigilância à Saúde, Fabiano dos Anjos; os comandantes das Organizações Militares envolvidas e demais autoridades civis e militares.

A partir de hoje, o Distrito Federal terá o reforço de 247 militares para intensificar o trabalho desenvolvido pela Secretaria de Saúde, atuando em quatro frentes: com veículos responsáveis pela aplicação de ultrabaixo volume (UBV), conhecido como fumacê; no trabalho de campo, com visitas domiciliares e inspeções, atuando como reforço aos Agentes de Vigilância Ambiental em Saúde (AVAS), com ambulâncias apoiando o atendimento médico emergencial e no empréstimo de camas de campanha em tendas de atendimento médico.

Após uma intensa capacitação no dia 29 de janeiro, esses militares estão aptos à realizarem as visitas residenciais, trabalhando de maneira ininterrupta iniciaram sua jornada junto ao combate à dengue. Logo pela manhã, foi realizado o “apronto operacional”, uma formatura que marca o início da atividade de emprego da tropa do CMP.

Na sequência, militares e os agentes da Secretaria de Saúde saíram em comboio rumo às regiões de Samambaia Norte e Ceilândia Norte. Os locais de inspeção ficaram à cargo da Secretaria de Saúde, fortalecendo o atendimento em locais críticos.

O apoio do Exército Brasileiro é uma resposta à situação de emergência declarada pelo decreto nº 45.448, de 25 de janeiro de 2024.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página